quarta-feira, 2 de março de 2011

Constelações e Reconhecimento do Céu

Postagem antiga, mas me pediram para relembrar. Então...


Constelações
O que são constelações: As constelações são agrupamentos de estrelas que formam desenhos de pessoas, animais ou objetos. As estrelas, embora distantes umas das outras, ao homem parecem estar juntas, formando várias figuras. As constelações nos ajudam a separar o céu em porções menores, sendo 88 delas oficiais pela União Astronômia Internacional.
Pra que servem as constelações: Na antiguidade, as constelações serviam para ajudar a saber as estações do ano, exemplo: a constelação do Escorpião é típica do inverno do hemisfério sul, já que em junho ela é visível a noite toda. Já Órion é visível a noite toda em dezembro e, portanto, típica do verão do hemisfério sul. Assim, também ajudavam os agricultores a saber a hora de plantar e colher.


Zodíaco: As constelações que formam o Zodíaco (círculo dos animais, ou caminho, do sânscrito sodi), uma faixa de 18 graus em volta da eclíptica, definida por Aristóteles, podem ser relacionadas pelo mneumônico ArTaGeCa LeViLiSco SaCAquaPi, pois são: Aries, Taurus, Gemini, Cancer, Leo, Virgo, Libra, Scorpius, Sagittarius, Capricornus, Aquarius e Pisces:


Principais constelações:
Constelação de Órion: Uma constelação fácil de enxergar é Órion. Para identificá-la devemos localizar 3 estrelas próximas entre si, de mesmo brilho, e alinhadas. Elas são chamadas Três Marias, e formam o cinturão da constelação de Órion, o caçador. Seus nomes são Mintaka, Alnilan e Alnitaka. A constelação tem a forma de um quadrilátero com as Três Marias no centro. O vértice nordeste do quadrilátero é formado pela estrela avermelhada Betelgeuse, que marca o ombro direito do caçador. O vértice sudoeste do quadrilátero é formado pela estrela azulada Rigel, que marca o pé esquerdo de Órion. Estas são as estrelas mais brilhantes da constelação. No hemisfério Sul Órion aparece de ponta cabeça. Segundo a lenda, Órion estava acompanhado de dois cães de caça, representadas pelas constelaçõs do Cão Maior e do Cão Menor. A estrela mais brilhante do Cão Maior, Sírius, é também a estrela mais brilhante do céu, e é facilmente identificável a sudeste das Três Marias. Procyon é a estrela mais brilhante do Cão Menor, e aparece a leste das Três Marias. Betelgeuse, Sírius e Procyon formam um grande triângulo.

Constelação do Cruzeiro do Sul: Além de ser muito importante como ponto de referência celeste para a Navegação Astronômica, o Cruzeiro do Sul possui duas estrelas que se encontram entre as mais brilhantes de todo o firmamento. A mais brilhante delas, alfa-Crucis, também chamada de Acrux, Magalhãnica ou Estrela de Magalhães, representa a parte de baixo do braço maior da cruz e é a mais próxima do Pólo Celeste Sul. A segunda em brilho é beta-Crucis, também chamada Becrux e Mimosa, e representa um dos lados do braço menor da cruz. A parte de cima do braço maior da cruz é representada por gama-Crucis, também chamada Gacrux, uma estrela de cor ligeiramente avermelhada e que, por isso, recebe também o nome de Rubídea. O outro lado do braço menor da cruz é representado por delta-Crucis, uma estrela bem menos brilhante e que, por isso, recebe também o nome de Pálida. Há, ainda, no Cruzeiro, além dessas 4 estrelas, uma quinta estrelinha, épsilon-Crucis, menos brilhante que a Pálida. Por não pertencer nem ao braço maior e nem ao braço menor da cruz, ela é carinhosamente chamada pelos brasileiros de "Intrometida". Na verdade, a Intrometida mais ajuda do que atrapalha, pois facilita a localização do Cruzeiro no céu. Bem próximas a constelação do Cruzeiro do Sul encontram-se, na constelação do Centauro, duas estrelas de forte brilho, conhecidas como os Guardas da Cruz. A mais brilhante delas, alfa-Centauri — também chamada de Riguel Kentaurus ou Toliman — é a estrela mais próxima da Terra (depois do Sol, é claro).


Constelação de Escorpião: A constelação de Escorpião está despontando a Leste e por volta de meia-noite ela já é visível ligeiramente a sudeste. Ela mede quase dois palmos de uma mão aberta com braço esticado. E é um "S" quase perfeito representando um formato básico de escorpião.A constelação de Escorpião irá dominar o céu noturno do nosso outono e inverno e só desaparecerá, a oeste, no início da primavera. 
Quando Escorpião estiver se pondo a oeste, Orion, o caçador estará novamente aparecendo a leste. E as duas constelações descrevem esta eterna perseguição sem fim, por isto são consideradas inimigas mitológicas. A estrela alfa de Escorpião, Antares, de cor alaranjada, é uma das maiores do céu. Shaula fica no outro extremo do escorpião.
 

Reconhecimento do céu:
Nós, moradores das metrópoles, ao observar o céu estrelado temos a impressão de um caos de pontos luminosos sem ordem alguma. Observadores mais atentos que vivem em mais contato com a natureza percebem certas regularidades e padrões. Olhando noite após noite constatamos que as estrelas não mudam de posição umas em relação as outras. Por isso falamos num movimento diurno que envolve toda a Esfera Celeste, é deste fato que surge a necessidade de se criar constelações. Chamamos constelação 
Agrupamentos de Estrelas
um agrupamento de estrelas que aos nossos olhos sugere certos alinhamentos e desenhos arbitrários. Há mais de 3000 anos que os homens têm utilizado de figuras imaginárias para lembrar-se das posições aparentes das estrelas. O conceito de constelação foi sendo alterado com o passar dos tempos. Houve época em que os desenhos em cartas celestes eram mais marcantes do que as estrelas que os sugeriam. Assim podemos falar de uma representação pictórica da constelação. Depois passou-se a usar alinhamentos mais ou menos arbitrários unindo estrelas brilhantes. 
Era uma representação esquemática. Hoje usa-se regiões da esfera celeste delimitadas por trechos de "paralelos" e "meridianos" celestes (equivalentes aos usados nos mapas geográficos, utilizando coordenadas celestes ao invés de latitude e longitude). Todo o céu foi dividido pela IAU (International Astronomical Union) em 88 regiões. Trata-se de uma representação por área do céu. Logo qualquer astro do qual se saiba as coordenadas pode ser classificado numa constelação específica. Como numa concha de retalhos cada região se encaixa na seguinte sem deixar nenhuma estrela de fora. Nesta divisão procurou-se manter, sempre que possível, uma relação com as constelações já consagradas pelos séculos de observação do céu. Outro recurso que nos auxilia na memorização das posições das estrelas são os alinhamentos e  asterismos: Alinhamento é uma certa forma de relacionar estrelas brilhantes através de retas imaginárias que as unem. Costuma-se fazer isto com estrelas afastadas e especialmente brilhantes (geralmente entre constelações distintas). 
Também usamos medidas com a mão
para identificar constelações
Exemplo de alinhamento é o Grande Triângulo do Norte que contém em seus vértices três estrelas brilhantes visíveis no horizonte nordeste no início da noite em agosto. As estrelas que compõem o Grande Triângulo são: Vega (Alfa da Lira), Altair (Alfa da águia) e Deneb (Alfa do Cisne). Asterismo é qualquer grupo peculiar de estrelas que não seja uma das 88 constelações determinadas pela União Astronômica Internacional. Os asterismos mais notáveis são os dois Aglomerados Estelares abertos que estão próximos de nós e que brilham na constelação de Touro. São eles as Plêiades e as Híades. Outros tipos de asterismos constituem-se de desenhos diferentes dos geralmente aceitos como clássicos. É comum por exemplo, chamar de Chaleira o grupo de sete estrelas mais brilhantes da constelação do Sagitário. Outro asterismos famoso é a Falsa Cruz (ou Falso Cruzeiro) na constelação da Carina.
Constelações do espaço celeste

32 comentários:

  1. Estou começando a interessar-me por astrologia e seu blog foi muito útil. Obrigado.

    Obs. A constelação tem a forma de um quadrilátero com as Três Marias no centro? (a imagem mostra uma figura de 6 lados) Tvz um quadrilátero usando um cinto. kkkkk

    abç.

    ResponderExcluir
  2. Oi Valter!
    Você quis dizer Astronomia, certo? Rs.

    Sua "obs" me deixou confusa. Bom, a Constelação de Órion é o cavaleiro. Pois bem... As Três Marias são o "cinto", pra baixo dele tem o quadrilátero, que seria a "saia" dele (hahaha) e pra cima seria o tronco. Veja lá, acho que é isso pelo tanto que estudei essa constelação.

    Se não fui clara, me desculpe, e se essa não foi sua dúvida, me desculpe também, rs.

    Abç!

    ResponderExcluir
  3. Olá, Thainá!
    Para mim, não tem essa de post velho ser "descartado", pois poderá até ser velho, mas, a exemplo desse aqui, se me interessa saber dessas informações?
    E outra! Chego a desejar saber dessas informações antigas, com mais ansiedade do que as novas, justamente para ver... o que mudou nelas depois de novos estudos! Por que mudou? O que fora interpretado errônea mente em estudos anteriores? Quais os novos dados? Com quais instrumentos, como e quando foram estabelecidos esses novos parâmetros? Então, é por aí, segundo a minha opinião, que devemos estar a resgatar trabalhos (notícias) antigos e sem nenhum constrangimento!
    Um abraço!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Pois é Valdir...

    Se não existirem os estudos velhos, com certeza não existiriam os novos!

    Abç.

    ResponderExcluir
  5. Eu e minhs filhas costumamos olhar o céu aqui em Garanhuns-PE e a primeira coisa que olhamos é ÓRION e o CRUZEIRO. Elas ficam fascinadas e eu também. Em breve comprarei meu telescópi (espero!). Gostei do blog e já estou seguindo.

    ResponderExcluir
  6. uau nunca vi um blog tão perfeito como o seu
    nossa agora todos akii em minas gerais
    estamos adimirados com o se trabalho

    ResponderExcluir
  7. Fico muito contente, muito mesmo, de saber que as pessoas estão gostando do que estou fazendo. Muito obrigada pelo carinho e por todos os elogios que recebo! Abraços!

    ResponderExcluir
  8. nossa isso me ajudou no trabalho de astronomia se nao ia tirar um 0 bem redondo mais eu tirei deis!

    ResponderExcluir
  9. Foi muito legal visitar o seu site porque agora eu fico tentando achar as constelações e além que eu fui muito bem na prova obrigado.

    ResponderExcluir
  10. Quero muito me formar em astronomia, e amei o blog, tem muita informação boa...E eu tava lá fora arecem (é de noite) e estava observando as estrelas para ver se achava as constelações, kkk'
    Amei muito o blog parabens!!!
    Boa Noite!

    ResponderExcluir
  11. vou fazer uma prova desse assunto e eu nunca tinha visto esse assunto na vida astrologia e astronomia e seu blog me ajudo mt

    ResponderExcluir
  12. Cara, vou fazer a prova da OBA e não me lembro quase nada desses assuntos :)
    vou me ferrar pois a prova é amanhã!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu também vou fazer essa prova

      Excluir
  13. Putz eu tambem vo fazer essa prova ja fiz ela muitas vezes e o site esta me ajudando mto desta vez talvez passe

    abç!!e boa sorte a quem vá fazer a prova!

    ResponderExcluir
  14. eu estava com medo de fazer a prova e nao passa porque se eu nao passar eu vou levar uma surra ma site me ajudou e com certeza eu vou passar
    boa sorte tambem pra quem vai fazer bjs

    ResponderExcluir
  15. Eu queria saber se existe alguma relação entre as Tres Marias e o Cruzeiro do Sul?

    ResponderExcluir
  16. olá thaína!!!
    queria saber qual constelação e a mais facio de faser na maquete


    ResponderExcluir
  17. ola Thaina sera que teria como voce falar mais sobre as tres marias?
    mto bom seu trabalho.

    ResponderExcluir
  18. olá gente quem mora no brasil no estado de sp por volta de meia noite uma hora olhem para o lado norte verão a constelação da ursa maior bem abaixo no horizonte ela na foto aparece com a carruagem em pé mais daqui do brasil ela aparece de ponta cabeça pra quem falava que não dava pra ver do brasil se engano mais com um tempo ela some sim mais deem uma olhada e verão é muito brilhante uma linda constelação só polaris que não dá pra ver por q fika bem baixa no horizonte valeu xau

    ResponderExcluir
  19. eu queria saber como podemos identificar as constelaçoes de estrela

    ResponderExcluir
  20. e so olhar para o ceu kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk


    ResponderExcluir
  21. como é o nome das estrelas ( por exemplo: 3 marias etc.) do céu?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As "Três Marias" são o nome popular do cinturão da constelação de Órion, o caçador. Seus verdadeiros nomes são Mintaka, Alnilan e Alnitaka :)

      Excluir
  22. Provavelmente você não irá responder as minhas dúvidas pois a última resposta do blog foi a bastante tempo...
    Mas eu realmente amo o céu, as estrelas são como um conforto para mim. Infelizmente eu não consigo identificá-las e me contento em apenas olhar um mar de pontinhos brilhantes...
    Como posso encontrar o cinturão de Órion atraves da Lua?
    e principalmnte, eu gostaria MUITO de encontrar Alphard, como posso achá-la seguindo a Lua por exemplo?
    Eu ficaria muito feliz com uma resposta! Muito obrigada *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Juliana!
      Para encontrar as três marias, basta olhar para o Leste (lado em que o sol nasce) um pouco acima do horizonte. Elas são bem fáceis de localizar, pelo seu brilho e por serem igualmente espaçadas entre si. A partir do cinturão você consegue encontrar o resto do caçador sem dificuldade, montando um trapézio de cada lado. O mês de dezembro é o mais indicado para se observar Órion, pois a constelação nasce quando o sol se põe (18h) e se põe quando o sol nasce (6h), ficando visível por quase 12 horas. Agora, em setembro/outubro, pode-se observar a partir das 22h, 23h ou 00h00.
      Você perguntou como poderia encontrar através da Lua. Creio que não haja uma ligação da Lua com essa ou qualquer outra constelação. O ponto de referência ideal é o Sol, que indica onde nasce e onde se põe cada constelação e o melhor horário para observá-la :D
      Quanto à constelação de Hidra e sua estrela Alphard, vou pesquisar mais um pouco e aí te contacto, pois é para mim também uma novidade.
      Até mais!

      Excluir
  23. Olá.
    Valeu pelas informações.
    Sou apaixonado por Astronomia desde a infância e esse blog realmente ajuda MUITO.
    Realmente, Orion, Escorpião e o Cruzeiro do Sul são fáceis de serem identificadas...
    Obrigado pelas dicas e continue!
    Certamente estás servindo de uma utilidade enorme para muitos, que como eu, não dispõe de muitos métodos para aprender sobre essa nobre arte que é a Astronomia.
    Ass; SoulDick

    ResponderExcluir
  24. oi Thaina, hoje (31/12/2013) vai ocorrer uma chuva de meteoros na constelação de gêmeos... pois é, como faço para localiza-la. Consigo ver esse fenômeno do ceu do Paraná? Obrigada

    ResponderExcluir
  25. Bom noite, senhores. Por acaso, entrei nessa página. Sou totalmente leigo. Os observatórios só podem ver o que está no céu ? Existem objetos celestes que nunca são vistos, pois ficam abaixo do solo ? Qualquer corpo de massa significativa ao colidir direto com o solo poderia causar danos maiores do que se ele viesse pela atmosfera ? :|

    ResponderExcluir
  26. Estou começando agora e ADOREI o post!! Muito Obrigada!

    ResponderExcluir
  27. Olá Thainá! Parabéns pelo blog, estou amando tudo! Através dele já consigo identificar algumas constelaçoes e estou ficando fascinada pelo assunto. Queria saber se você tem alguma imagem boa com o mapa completo do céu, e algum livro em pdf para iniciantes. Obrigada

    ResponderExcluir
  28. Qual é a localização no céu noturno da constelação de gêmeos?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...